News
Loading...
Blog Parceiro

Novo selo ajuda o consumidor a identificar se uma lâmpada LED é certificada pelo INMETRO. Confira!

 Lâmpada LED Comum

Cada dia que passa aumenta a aceitação e procura por lâmpadas LED no mercado, seja pela sua eficiência e economia, como também pelo seu baixo impacto no meio ambiente, destacando-se por ser um produto sustentável.

A sigla LED significa Light Emitting Diode (Diodo Emissor de Luz) que são pequenas lâmpadas que tornam a iluminação mais uniforme, sendo iluminadas somente pelo movimento de elétrons em um material semicondutor.

Existem LEDs de diferentes cores e os LEDs brancos são geralmente LEDs emissores de cor azul, revestidos com uma camada de fósforo do mesmo tipo usado nas lâmpadas fluorescentes, que absorve a luz azul e emite a luz branca.

 LEDs coloridos
  
Hoje em dia encontramos todos os tipos e formatos de lâmpadas LED, facilitando desta forma a sua substituição em comércios, residências e empreendimentos. Todavia, notam-se diferentes níveis de qualidade nos produtos LED. 

Recentemente (17 de Julho deste ano) terminou o prazo para comercialização no Brasil, por atacadistas e varejistas (*), de lâmpadas LED sem certificação do INMETRO do tipo com regulador integrado à base, ou seja, inclui todos os modelos de lâmpadas LED que não precisam de reator ou fonte externa e que podem ser ligadas direto na rede elétrica.
(*) Atacadistas e varejistas cadastrados como Micro e Pequenas Empresas (MPE) terão o prazo para comercialização destas lâmpadas prorrogado até 17 de janeiro de 2018.

Aquelas lâmpadas coloridas (RGB) e as decorativas, como as fitas de LED, não estão certificadas neste regulamento, o que significa que elas podem ser comercializadas, mas não terão a obrigatoriedade de terem sua qualidade atestada.

A certificação é a única garantia do consumidor de que está adquirindo um produto em conformidade com padrões específicos de segurança, desempenho e qualidade estipulados por um órgão certificador renomado. 


Mas como identificar uma lâmpada LED certificada?


Selo ENCE de lâmpada LED
 
 A lâmpada LED ganhou na embalagem o selo ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia). Ele é diferente das lâmpadas fluorescentes e não terá a escala de A a E de eficiência.

A Abilumi (Associação Brasileira dos Fabricantes e/ou Importadores de Produtos de Iluminação) orienta o consumidor a verificar os seguintes itens na embalagem:
– Todas as informações devem, obrigatoriamente, estar em português.
– Nome do fabricante, CNPJ e telefone do SAC.
– Selo do Inmetro.
– Potência em Watts.
– Fluxo luminoso em lúmens.
– Eficiência luminosa em lúmens por Watt.
– A etiqueta deve conter ainda, na parte de segurança, um número de registro junto ao selo da OCP (Organismo de Certificação de Produto), que realizou a certificação, pois alguns fornecedores estão colocando apenas XXXXXX (veja indicação na imagem). Caso isso aconteça, não tenha dúvida, a certificação é falsa!

A lâmpada LED também deverá apresentar a equivalência com relação à fluorescente, além da comparação com a incandescente que já existe na embalagem.

Esta etiqueta surgiu para proteger o consumidor que era atraído a comprar lâmpadas LEDs por um preço baixo e acabava adquirindo um produto de baixa qualidade, com baixo desempenho e que colocava em risco a sua segurança.

Ações de fiscalização ocorrerão e lojistas e distribuidores poderão ser autuados, sendo passiveis de apreensão das mercadorias sem certificação e multa, por isso fique atento e compre apenas produtos de qualidade com o selo acima.

Fontes:
INFOESCOLA
ABILUMI

About Giselle Forestiero

Obrigado por visitar o Blog da B-Lux Tomadas e Interruptores.